Brasil Júnior

  • 1140+HITS

Como estabelecer as metas certas para a sua equipe?

Chegamos no meio do ano já, e o que isso significa? É aquele momento de rever aquilo que fizemos de mais incrível, aquilo que não deu tão certo, e planejar principalmente como iremos agir no meio do ano, afinal de contas, temos seis meses pra fazer história no Movimento Empresa Júnior!

Por isso, para começar a nos ajudar, a Falconi vai nos ensinar sobre como estabelecer bos estratégias para as nossas metas, como adaptá-las para o meio do ano.

Em um cenário de mudanças rápidas e elevada competição, que envolve o varejo brasileiro nos dias atuais, é vital que toda a organização esteja mobilizada em torno de objetivos comuns e que cada colaborador tenha clareza de qual a sua contribuição para a empresa atingi-los. Nesse contexto, é necessário o estabelecimento de boas metas que estimulem a liderança e o time para a direção certa. Mas como estabelecer metas desafiadoras e factíveis e que estimulem a equipe a aprender? Três passos importantes podem contribuir nesse sentido:

- Metas devem ser baseadas em lacunas;

- Metas devem envolver todos os níveis da organização e estar conectadas;

- Metas devem ser priorizadas.

Metas devem ser baseadas em lacunas

As metas devem ser estabelecidas sobre os indicadores de desempenho das empresas. Esses indicadores se iniciam em nível estratégico como o Ebitda, a geração de caixa, a margem líquida, indo até as métricas operacionais, como a venda por loja, quebra, ruptura etc. Os valores a serem estabelecidos como meta para esses indicadores devem ser baseados em lacunas.

As lacunas correspondem à diferença entre o valor atual de um indicador e o melhor resultado possível para ele. É nesse intervalo que as metas devem ser inseridas, ou seja, capturada uma parte da lacuna como meta. Seguindo essa recomendação garantimos que a meta definida é factível, pois está baseada em um resultado que já foi atingido pela própria empresa no passado (lacuna interna) ou por outra que seja comparável (lacuna externa).

Quanto capturar da lacuna como meta irá determinar o nível de esforço de aprendizado da equipe para chegar lá? Algumas vezes, identificamos gestores com receio de estabelecer metas sem saber tudo o que é necessário para alcançá-las. Esse sentimento é perfeitamente compreensível, pois se a empresa ainda não alcança um determinado resultado para um indicador, é que falta conhecimento da organização para atingi-lo, ou seja, ela realmente não sabe como fazê-lo. Dessa forma, garantimos que as metas sejam desafiadoras, mas factíveis (e não desanimamos as equipes logo de início, pois não acreditam na meta). O processo de atingir a meta fará com que os gestores e a equipe aprendam o que é necessário para chegar lá.

Vale ressaltar ainda que as metas devem ter um prazo para serem atingidas, dessa forma, anualmente, as organizações normalmente estabelecem uma parte ou fração da lacuna para ser capturada como meta no período. Essas metas devem estar contempladas no orçamento anual das empresas.

Metas devem envolver todos os níveis da organização e estar conectadas

As metas estratégicas devem ser o ponto de partida para o estabelecimento de metas para toda a organização. A partir das metas do presidente, para cada nível gerencialmente abaixo, as metas devem ser desdobradas e estar conectadas, ou seja, guardar uma relação de causa e efeito, conforme exemplificado na figura ao lado, para a diretoria comercial de uma empresa varejista.

Com esse cuidado, cada gestor terá clareza sobre a sua contribuição no atingimento da meta da companhia, fator que é muito importante para a motivação de toda a equipe. Além disso, garantimos que a meta do presidente será atingida se todas as metas dos demais gestores também o forem. Se esse procedimento não é seguido, como já verificado em algumas empresas, os gestores batem as metas (e recebem bônus) e o presidente, não.

Metas devem ser priorizadas

Outro importante cuidado a ser considerado no estabelecimento das metas é a quantidade de metas propostas para cada gestor. Nesse sentido, cada nível gerencial deve ter clareza sobre suas prioridades que, preferencialmente, devem levar em consideração critérios estratégicos e de impacto financeiro. Quem tem muitas prioridades, na verdade, não as tem. A experiência indica que cada gestor deva ter entre três e cinco metas prioritárias anualmente. Dessa forma, terão o tempo adequado para suportar as atividades de rotina e trabalhar nas metas de melhoria que trarão conhecimento novo para as organizações.

O estabelecimento de metas factíveis e desafiadoras é o ponto de partida para a mobilização das lideranças e a promoção do aprendizado pelas equipes. Anualmente, as organizações devem estimular os gestores na identificação e captura de lacunas que contribuam para o atingimento das metas estratégicas e prioritárias das empresas. Esse é, sem dúvida, um passo imprescindível na busca pela excelência de resultados.

Esse mês vamos falar muito sobre como elaborar metas, resultados, e fazer desses seis meses os mais produtivos das nossas empresas juniores! A Falconi começou só o aquecimento. Só Vem 310 de Alto Crescimento!!!